Fale Conosco

Endereços e Telefones:

 

Brasília - DF

SCRS 502, bloco C, 37 - Asa Sul 

CEP: 70.330-530

Telefone: +55 (61) 3221-1161

WhatsApp: +55 (61)  99966-9861 

Rio de Janeiro - RJ:

Rua Sete de Setembro, 71, 15º andar - Centro

CEP: 20.050-005

Telefone: +55 (21) 2018-2901

WhatsApp: +55 (21)  99966-9870 

São Paulo - SP

Av. Ibirapuera, n. 2033, 8° andar - Moema

CEP: 04.029-100

Telefone: +55 (11) 4858-2379

Envie sua mensagem

© 2020 Silvâni & Cardoso Advogados, LLP. All rights reserved. Registration or use of this site constitutes acceptance of our Terms of Service and Privacy Policy.

STJ homologa sentença estrangeira de adoção sem citação do pai biológico

Direito Internacional Privado | Processo Civil | Homologação de Sentença Estrangeira de Adoção

A Corte Especial do STJ homologou sentença estrangeira de adoção sem o consentimento do pai biológico, que não foi localizado para citação na ação. A decisão foi nesta quarta-feira, 4, a partir do voto do relator, ministro Og Fernandes.

O relator explicou que, no caso, a sentença estrangeira baseou-se no abandono do pai – há anos a criança convive em harmonia com o padrasto, que buscou consolidar uma situação familiar consolidada no tempo, com a adoção. Apesar dos esforços, não se localizou o pai biológico para a devida citação na ação de adoção.

“Segundo a legislação pátria, a adoção de menor que tenha pais biológicos no exercício do pátrio poder pressupõe, para sua validade, o consentimento deles, exceto se, por decisão judicial, o poder familiar for perdido. Nada obstante, não se pode formular exigências descabidas e inexequíveis, sob pena de se negar acesso à justiça nacional.”

Para S. Exa., prescinde-se da citação no caso, pois apesar de a Justiça estrangeira ter tentado localizar o interessado, não logrou êxito.

 

A decisão da Corte foi unânime, tendo o ministro Napoleão Nunes ponderado que o entendimento do relator prestigia o princípio da máxima proteção ao menor e dos direitos humanos da criança.

Fonte: Migalhas